Transduções

[performance audiovisual]

Concepção e performance, Alessandra Bochio - Concepção e eletrônica ao vivo, Felipe Merker Castellani

Transduções é uma performance que dá continuidade às pesquisas artísticas de Alessandra Bochio e Felipe Merker Castellani, as quais possuem como ponto central as convergências e as inter-relações entre imagem, som e corpo. Atualmente a produção dos artistas é dedicada a criação de performances e instalações sonoras e audiovisuais.

Em Transduçõe são exploradas estratégias operatórias que geram simultaneamente resultantes sonoras e visuais constituindo um ambiente de interdependência mútua entre os diferentes meios de expressão artística solicitados. O ambiente performativo é construído a partir de uma rede de retroalimentações entre informações de natureza distinta, entre meios materiais e imateriais, entre analógico e digital, entre corpo, espaço e público.

O conceito de transdução dá nome a performance, e é entendido enquanto um processo de transformação energética que serve de base para a compreensão de diferentes fenômenos sonoros do mundo físico e para a construção de diferentes aparatos tecnológicos. Transdução energética e tradução informacional interligam-se e servem como ponto de contato entre as materialidades distintas exploradas pelos artistas no fluxo temporal da performance.

Transduções se um se configura enquanto contínuo processo de investigação audiovisual. A condutividade elétrica de meios como a água, os campos eletromagnéticos gerados por câmeras obsoletas e os ruídos de funcionamento de alto-falantes emitindo frequências inaudíveis, tornam-se subsídio para a construção de um percurso improvisatório realizado pelos artistas no momento da performance. Objetos cotidianos também são explorados enquanto fontes sonoras e visuais que passam por diferentes processos de tratamento digital e de distorção analógica em tempo-real.

Transduções

Fotografia de Fabio Alt